fbpx
Pular para o conteúdo
Início » Blog » Histórias de tocar o coração

Histórias de tocar o coração

Ultimamente, tenho buscado por toda a rede histórias de tocar o coração. Eu as coleciono. É que hoje em dia tudo virou conteúdo, e a boa e velha leitura de distração, de passar o tempo e de se perder no caldo açucarado das palavras e metáforas com cheiro de hortelã se perdeu na imensidão das redes sociais.

Nada contra a produção de conteúdo, nós amamos um conteúdo online, grátis e bem escrito (que é o que paga o aluguel by the way). Vida longa ao conteúdo! Mas, no fundo, no fundo, faz tempo que não leio palavras inspiradoras sobre um domingo de Sol.

Calma, não estou falando de histórias sobre a gaivotas descobrindo acrobacias e todas as possibilidades do voo (releituras de Fernão? Temos à rodo). Estou falando de textos capazes de descrever o cheiro de café com meras mil palavras e fazer até o partido anti-cafeína apreciar um bom gole.

Então, resolvi deixar o SEO de lado por um texto que (quiçá) te faça pegar papel e caneta (ou celular, sei lá), que te faça soltar o verbo, substantivo e adjetivo até preencher a folha com todas as palavras que você anda trancando aí no peito (é comprovado, o não dito causa náuseas e muita dor de barriga).

Ah, mas é mercúrio retrógrado

Melhor ainda! Em tempos de antagonismo cósmico, tem palavra que vale por um abraço. Não que eu seja autoridade, faz tempo que não vejo a Lua. 

É que depois de 32 anos tentando me encaixar no signo ascendente, descobri que por trinta minutos era caso de câncer com gêmeos. E o pior tempo de todos os tempos foi também quando descobri que mercúrio tinha poderes.

De lá pra cá, o planetinha teimoso insiste em andar feito curupira.

E a nossa vida, como fica?

de tocar o coração

Fica sendo, assim espero, muito mais. Dançando no descompasso de uma batida tocada por loucos que se rebelam contra toda ordem ordeira, parada e sem graça. Tropeçando no desencontro acertado de um sorriso na esquina que vira beijo no quarto.

Porque só o fim é certo e, de resto, não tenho certeza de nada. E quando o dia do juízo chegar, com choro e um pouco de graça, quero dizer que não foi fácil, mas foi lindo.

E assim, sendo tudo, foi o que tinha que ser. E com o tempo, a gente sabe, tudo passa como uma onda no mar.

E se me perdi em palavras e tomei um caminho não planejado, é porque tem dias que apenas somos. E sendo, deixei o coração guiar os dedos. E se não chegar até aí, torço para que (ao menos) não tenha perdido seu tempo.